Sessão de autógrafos c/ Lilian Carmine

Esse post é mais um relato que outra coisa, pois tenho que dividir com vocês minha felicidade em conhecer a querida Lilian Carmine ontem dia 22/11/13 na Saraiva do Patio Higienopolis a LEYA organizou o lançamento e primeira sessão de autógrafos da escritora. E posso dizer que valeu a pena enfrentar o transito da sexta-feira chuvosa de São Paulo, Lilian é uma fofa, nos recebeu super bem apesar de parecer um pouco acanhada, talvez timida seja a melhor palavras.

Não esquenta não Lilian, logo você acostuma com as fãs meio stalkers como eu… hehehe

Claro que nessa minha peripécia em busca de um autógrafo, eu tinha que levar minha querida amiga Andreia Manzotti, você conhecem ela pelo post do Em Chamas
Deinha obrigada por ser minha companheira nessas aventuras literárias…hahaha

Bom fico por aqui, para que ainda não conhece a história dos Lost Boys, super recomendo. (post da dica)

Autograph Session with Lilian Carmine

This post is more a telling than anything else, because I have to share with you my happiness in meeting dear Lilian Carmine yesterday 11/22/13 on the bookstore Saraiva Patio Higienopolis, it was the first organized signing of the writer. And I can say it was worth it tackle the traffic of the rainy Friday in Sao Paulo, Lilian is very sweet and received us very well despite appearing a little timid, shy is perhaps the best word.

Do not worry no Lilian , you’ll soon get used to the half stalker fans such as I … hehehe

Sure that in my hazard seeking an autograph, I had to take my dear friend Andreia Manzotti. Deinha thanks for being my companion in these literary adventures… hahaha

Well I’ll stop here, so if you still don’t know the story of The Lost Boys, I super recommend it. (the post of this suggestion)

Texto por Nayara Coelho

IMG-20131122-WA0002

IMG-20131122-WA0001

20131122_223237

20131122_223208

IMG-20131122-WA0006

IMG-20131122-WA0007

Em Chamas – Jogos Vorazes #2

jogosvorazes-emchamas-poster-brasil 5 stars
Olá pessoas…\o/
Minha primeira resenha no blog e não podia começar melhor, venho falar da minha série de livros favorita: Jogos Vorazes de Suzanne Collins. Hoje especificamente será sobre o filme que está nos cinemas: Em Chamas, o segundo da trilogia.

O primeiro filme Jogos Vorazes foi bom, mas como muitas das adaptações para o cinema, deixou a desejar, faltou entendimento e maturidade, mas não foi tão decepcionante ao ponto de não me levar ao cinema para acompanhar sua sequência, e por isso estou aqui hoje e posso falar com convicção que Em Chamas me surpreendeu, considero esse o livro mais dinâmico da série e é com alegria que expresso minha opinião de que foi a melhor adaptação nos últimos tempos.

Com aventura, drama, romance e inteligência, Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), muito mais forte e determinada, volta em cena como vencedora da ultima edição dos Jogos Vorazes e principalmente como a nova esperança dos Distritos devastados de Panem que clamam por vingança. Em Chamas é cheio de reviravoltas, é nele que as alianças são formadas, laços estreitados, o verdadeiro inimigo revelado e os jogos perdem o foco para dar inicio a um novo propósito: a revolução.

Referente às atuações, todo o elenco está de parabéns, acreditei em cada lágrima de Katniss, cada sentimento de Peeta Mellark (Josh Hutcherson), em cada novo tributo e em cada morador de Panem. O amadurecimento do filme é tangível e se deu no momento certo que a série mais precisava para levar fãs alucinados a uma ansiosa espera de sua continuação. Peeta apareceu pouco, mas estava perfeito em cada momento, sua paixão e paciência com Katniss, levaram todos aos suspiros. Uma grande revelação foi Finnick Odair (Sam Claflin) que se mostrou uma mistura entre perfeição, diversão e encanto.
Em Chamas conseguiu trazer a grande essência da serie Jogos Vorazes, me emocionei, arrepiei, chorei e torci por Katniss, Peeta e todos os tributos. Mudanças foram feitas, todo livro precisa de adaptações para o cinema, mas o filme me deu saudades dos livros. Não sei ao certo a sensação das pessoas que nunca tiveram contato com os livros da série, mas para essa singela leitora e fã, foi surpreendente e perfeito.

E que venha Mockingjay. ^^

Jogos-Vorazes-Em-Chamas-banner-vitoria

Sinopse:
“Depois dos Jogos Vorazes, a competição entre jovens transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Dessa vez, além de lutar por sua própria vida, terá que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem.”

Texto por Andreia Manzotti (Deia)

O Oceano No Fim do Caminho por Neil Gaiman

oceanonofimdocaminho
4/5 stars
Certo, então esta vai ser difícil de escrever, vamos ver se eu posso me fazer entender.
Entre tantos livros que li ou tentei ler este últimos anos, o romance de Neil é o único que me fez entender por completo o conceito “advogado do diabo”, já que terei que ser para escrever esta pequena resenha. Normalmente eu gosto ou não de um livro, por diversas razões, pode ser o tipo de história ou simplesmente a má escrita, entre outras coisas, mas isso não é o caso aqui e, apesar da alta nota este não é um dos meus livros favoritos, nem mesmo um preferido das ultimas semanas, não que eu não goste de aventura como tema ou do ponto de vista infantil, eu realmente gosto, por exemplo, Mundo de Sofia por Jostein Gaarder me prendeu do começo ao fim. Mas eu não pude dar meu coração à história de Neil, não consegui mergulhar de cabeça em seu mundo de ficção e fantasia, sempre um pouquinho fora de meu alcance, apesar disso tenho que reconhecer a magnitude dos detalhes e as incríveis descrições, sua capacidade de mostrar a emoção de um menino em um cenário assustador. Dessa forma, O Oceano no fim do Caminho é definitivamente uma leitura obrigatória, se não for por sua história ou pela aventura de uma criança incrível, que seja pela pura magia que é a escrita de Neil Gaiman.

Sinopse Illustration of person running towards frightening house

“Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino. Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.”

oncean_lane The Ocean at the End of the Lane by Neil Gaiman

Ok, so this is a tough one to write about, let’s see if I can get my point across.
Over the many books I’ve read or tried to read this past few years, Neil’s novel was the only one that made me understand full the concept “being the devil’s lawyer”, that I’ll have to be to write this little review. Usually I like or dislike a book, the reasons variety, it can be the type of storyline or simple bad writing, among other things, but that’s not the case here and despite the high rate this was not one of my favorite book of all times, not even the last couple of weeks, it’s not that I don’t like adventure theme or children point of view, I really do, for instance Sophie’s World by Jostein Gaarder hook me up from beginning to end, but I’m not sure I could give my hearth to Neil’s story, but even thought I couldn’t submerge in his fiction world and fantasies, always out of reach from me, I can’t denied the absolutely amazing details and descriptions, and his ability to show the emotion of a little boy in a scary scenario. So The Ocean at the End of the Lane is a definitely must read, if not for the story, or for the adventure of an amazing child, then for the pure magic that is Neil Gaiman’s writing.

Synopses

“Sussex, England. A middle-aged man returns to his childhood home to attend a funeral. Although the house he lived in is long gone, he is drawn to the farm at the end of the road, where, when he was seven, he encountered a most remarkable girl, Lettie Hempstock, and her mother and grandmother. He hasn’t thought of Lettie in decades, and yet as he sits by the pond (a pond that she’d claimed was an ocean) behind the ramshackle old farmhouse, the unremembered past comes flooding back. And it is a past too strange, too frightening, too dangerous to have happened to anyone, let alone a small boy.
Forty years earlier, a man committed suicide in a stolen car at this farm at the end of the road. Like a fuse on a firework, his death lit a touchpaper and resonated in unimaginable ways. The darkness was unleashed, something scary and thoroughly incomprehensible to a little boy. And Lettie—magical, comforting, wise beyond her years—promised to protect him, no matter what.
A groundbreaking work from a master, The Ocean at the End of the Lane is told with a rare understanding of all that makes us human, and shows the power of stories to reveal and shelter us from the darkness inside and out. It is a stirring, terrifying, and elegiac fable as delicate as a butterfly’s wing and as menacing as a knife in the dark.”

Texto por: Nayara Coelho